sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Introdução

A evolução da população portuguesa entre 1864 e 2011

Variação da população dos concelhos

Muito se fala da crise económica e da crise financeira que assola o País nos últimos anos.
Esquecemo-nos, no entanto, de uma outra crise que silenciosamente varre Portugal desde há cerca de 60 anos e cujos reflexos se fazem sentir, com especial incidência, nas zonas do interior do País.

Todos nós já ouvimos falar na desertificação do interior, no envelhecimento da população, na baixa da natalidade, etc., etc.
Mas, concretamente, do que é que falamos ?
Quando falamos de desertificação populacional temos de facto noção de quantos habitantes o interior do País perdeu nos últimos anos?
E quais foram as regiões mais afectadas?

E que diferenças é que existem entre a população que residia em Portugal em 1864 e a que residia em 2011 ?
Variação da População dos Distritos
Sabia, por exemplo, que
  • ·        em 1900, por cada 100 habitantes havia 34 crianças com idades entre os 0 e os 14 anos e que em 2011 esse número tinha descido para 15?
  • ·         em 1900 por cada 100 habitantes havia 18 jovens com idade entre os 15 e os 24 anos e que  em 2011 esse úmero tinha descido para 11?
  • ·        em 1900 por cada 100 habitantes havia 6 idosos com 65 ou mais anos e que em 2011 esse número tinha subido para 19?

Evolução dos Grupos Etários

Evolução Percentual da População
  • a partir dos anos 60 do século passado, o número de jovens com idade até aos 24 anos tem vindo a diminuir drasticamente, e que essa quebra ultrapassa os 1,3 milhões nos últimos 30 anos?
  • em 2011 o número de idosos com 65 e mais anos era 6 vezes maior do que os existentes em 1900?

População dos 0 aos 14 anos

População dos 15 aos 24 anos

População dos 25 aos 64 anos
População com 65 ou mais anos
  • há uma significativa disparidade entre a evolução populacional verificada nas zonas do interior do país e nas zonas próximas do litoral?

Evolução da População
Evolução dos grupos etários
  • as maiores quebras populacionais se registaram no censo de 1920, (em resultado dos efeitos da 1ª Grande Guerra e da peste pneumónica), e no censo de 1970  (efeitos da vaga migratória para o centro da Europa)?
  • os maiores aumentos populacionais se registaram  nas décadas de 1930/40 (redução do fluxo migratório por efeito da crise económica), seguido da década de 1970/1981 (entrada de 600 000 ex residentes das colónias africanas)?

Evolução entre censos
Já agora, e a título de curiosidade, sabia que em 2011:
  • o nº de homens superava o das mulheres até aos 24 anos e que a partir dessa idade se dá precisamente o contrário ?
  • no universo das pessoas com mais de 75 anos, 82% eram mulheres e apenas 18% eram homens?

População com mais de 75 anos


É costume dizer-se que quem conhece o passado e entende o presente tem mais possibilidades de prever o futuro e estará em melhores condições para tomar as decisões necessárias à implementação das medidas mais correctas.

Foi essa preocupação que me levou a criar este blogue, onde (de forma simplista e provavelmente pouco académica) irei tentar traduzir nos posts seguintes, através de mapas e gráficos, os dados que constam dos recenseamentos populacionais realizados em Portugal, entre 1864 e 2011, e que se encontram disponíveis no site do INE, em formato digitalizado.

Dada a grande quantidade de informação disponível irei dedicar este blogue unicamente às alterações populacionais registadas ao nível dos distritos; os dados relativos aos concelhos e às freguesias estarão disponíveis em "sites" criados para o efeito, e que serão reportados na coluna da direita.

De facto
  • quando vemos a taxa de natalidade a baixar para níveis que nos colocam na cauda dos países europeus;
  • quando vemos a taxa de mortalidade a ser superior à taxa de natalidade;
  • quando vemos concelhos a registar menos 90% de jovens apenas em 30 anos;
  • quando vemos freguesias do interior sem quaisquer crianças; 
  • quando vemos a redução do número de habitantes que se regista em muitos dos concelhos raianos, penso que
é necessário que a sociedade portuguesa e, principalmente, os seus dirigentes políticos tomem consciência da gravidade do legado que estamos a deixar aos nossos filhos e netos.

(A este propósito sugiro a leitura do ensaio “Projecções de População Residente 2012-2060”, disponibilizado no site do INE.).

*********************************************************************************
J. Ferreira
2013










Indice dos temas

1.Número de habitantes recenseados 
1.1 Número total de habitantes por distrito (1864/2011)
1.2 Número total de habitantes por concelho (1864-2011)
1.3 Número de habitantes com idades entre os 0 e os 14 anos por distrito (1900/2011)
1.4 Número de habitantes com idades entre os 0 e os 14 anos por concelho (1900-2011)
1.5  Número de habitantes com idades entre os 15 e os 24 anos por distrito (1900/2011)
1.6 Número de habitantes com idades entre os 15 e os 24 anos por concelho (1900-2011)
1.7  Número de habitantes com idades entre os 25 e os 64 anos por distrito (1900/2011)
1.8 Número de habitantes com idades entre os 25 e os 64 anos por concelho (1900-2011)
1.9  Número de habitantes com 65 e mais anos por distrito (1900/2011)
1.10 Número de habitantes com 65 e mais anos por concelho (1900-2011)
1.11 Grupos etários comparados por distrito

2. Variação do número de habitantes 
2.1 Variação do número total de habitantes (1864/2011)
2.2 Variação do número de habitantes dos 0 e os 14 anos (1900/2011)
2.3 Variação do número de habitantes dos 15 e os 24 anos (1900/2011)
2.4 Variação do número de habitantes dos 25 e os 64 anos (1900/2011)
2.5  Variação do número de habitantes com 65 e mais anos (1900/2011)

3. Taxas de crescimento entre censos
3.1 Taxas de crescimento da população total (1864/2011)
3.2 Taxas de crescimento da população com idades entre os 0 e os 14 anos (1900/2011)
3.3 Taxas de crescimento da população com idades entre os 15 e os 24 anos (1900/2011)
3.4 Taxas de crescimento da população com idades entre os 25 e os 64 anos (1900/2011)
3.5  Taxas de crescimento da população com 65 e mais anos (1900/2011)

4. Evolução da estrutura etária da população
4.1 Grupo etário dos 0 aos 14 anos (1900/2011)
4.2 Grupo etário dos 15 aos 24 anos (1900/2011)
4.3 Grupo etário dos 25 aos 64 anos (1900/2011)
4.1 Grupo etário dos 65 e mais anos (1900/2011)

5. Pirâmides etárias

6. Índices populacionais
6.1 Índices de dependência de jovens (1900-2011)
6.2 Índices de dependência de idosos (1900-2011)
6.3 Índices de dependência total (1900-2011)
6.4 Índices de envelhecimento (1900-2011)
6.5 Índices de sustentabilidade potencial (1900-2011)

7. Distribuição da população por sexos

8. Distribuição da população por distrito e arquipélagos
8.1 População total (1864-2011)
8.3 Grupo etário dos 0 aos 14 anos (1900-2011)
8.5 Grupo etário dos 15 aos 24 anos (1900-2011)
8.7 Grupo etário dos 25 aos 64 anos (1900-2011)
8.9 Grupo etário dos 65 e mais anos (1900-2011)
8.10 Evolução comparada  (1900-2011)

9. Densidade populacional
9.1 População total (1864 -2011)
9.2 Grupo etário dos 0 aos 14 anos (1900-2011)
9.3 Grupo etário dos 15 aos 24 anos (1900-2011)
9.4 Grupo etário dos 25 aos 64 anos (1900-2011)
9.5 Grupo etário dos 65 e mais anos (1900-2011)

10. Taxas de analfabetismo
10.1 Número de analfabetos homens e mulheres (1900-1950-2011)
10.2 Taxas de analfabetismo entre os homens e mulheres (1900-1950-2011)

11. Nascimentos, casamentos e óbitos
11.1 Número de nascimentos, de óbitos e saldo natural (1890-2012)
11.2 Proporção de solteiros, casados e viúvos (1890-2011)
11.3 Número de casamentos (1890-2013)

12. Emigração
12.1 Emigração legal e clandestina (1890-1988)
12.2 Emigração legal por decénios (1890-1988)
12.3 Emigração legal por distritos (1890-1988)

Nota prévia

Alguns factores que condicionaram os resultados dos recenseamentos populacionais em Portugal e que poderão ajudar a compreender melhor os gráfico que apresentarei de seguida:

1864 a 1910 – as elevadas taxas de natalidade (+/- 30%) e de mortalidade (+/- 20%); o aumento progressivo da vaga migratória, que tem como destino principal o Brasil (+/- 40.000 em 1910)

1910 a 1920 – o aumento da emigração para o Brasil até 1913 (+/- 80.000); a crise  económica resultante da 1ª Grande Guerra; a redução da emigração durante o conflito; a peste pneumónica que vitima grande número de crianças e idosos em 1918;

1920 a 1950 –  a retoma do fluxo migratório para o Brasil (+/- 30.000/ano) seguida de uma redução resultante da crise económica dos anos 30 e da paralisação dos transportes marítimos durante a 2ª Grande Guerra (+/- 20.000/ano)

1950 a 1970 – a alteração do destino da emigração, que  se passa  a fazer primordialmente para França (120.000 emigrantes legais em 1966)  e para as colónias  (+/- 20.000/ano);  a eclosão das guerras coloniais em 1961; o forte aumento da  emigração clandestina para França; a alteração de hábitos na sociedade portuguesa, designadamente da população feminina.

1970 a 1981 – a crise petrolífera de 1973, com redução da emigração para os países europeus; a baixa das taxas de natalidade e de mortalidade; o 25 de Abril de 1974 e a descolonização, com a vinda para o Continente de cerca de 600.000 residentes das ex-colónias; a chegada de imigrantes provenientes do PALOP  e Brasil; o aumento da esperança média de vida.

1981 a 2011 – a redução crescente da taxa de natalidade; o aumento do número de imigrantes, que passam a representar cerca de 4% da população; a crise financeira de 2008 com as consequentes restrições económicas; o aumento da emigração para os países europeus.


A estes há que adicionar factores de índole regional que  afectaram determinadas zonas como, por ex., a industrialização, a criação  de pólos educativos, a abertura de novas vias ferroviária e rodoviárias, as migrações internas da população,etc.

População - um crescimento diferenciado

1. População total

A população portuguesa apresenta um crescimento diferenciado ao longo dos anos, seja em termos geográficos (nos distritos e concelhos), seja em termos temporais (variações entre censos), seja ainda em termos de grupos etários.
Neste primeiro conjunto de diapositivos apresentamos um levantamento gráfico das variações verificadas ao nível da totalidade da população no País, nos distritos e nos concelhos, de acordo com os censos realizados em Portugal.
As manchas verdes representam um crescimento populacional positivo, enquanto que as manchas vermelhas assinalam as regiões em que esse crescimento foi negativo.
Em posts seguintes apresentaremos igual levantamento relativo aos grupos etários (0-14, 15-24, 25-64 ou 65 e mais anos), tomando como base os censos realizados entre 1900 e 2011.
Portugal - Variação da população dos distritos

Distrito de Aveiro - Variação da população dos concelhos

Distrito de Beja - Variação da população dos concelhos

Distrito de Braga - Variação da população dos concelhos

Distrito de Bragança - Variação da população dos concelhos

Distrito de Castelo Branco - Variação da população dos concelhos

Distrito de Coimbra - Variação da população dos concelhos

Distrito de Évora - Variação da população dos concelhos

Distrito de Faro - Variação da população dos concelhos

Distrito da Guarda - Variação da população dos concelhos

Distrito de Leiria - Variação da população dos concelhos

Distrito de Lisboa - Variação da população dos concelhos

Distrito de Portalegre - Variação da população dos concelhos

Distrito do Porto - Variação da população dos concelhos

Distrito de Santarém - Variação da população dos concelhos

Distrito de Setúbal - Variação da população dos concelhos

Distrito de Viana do Castelo - Variação da população dos concelhos

Distrito de Vila Real - Variação da população dos concelhos

Distrito de Viseu - Variação da população dos concelhos

Açores - Variação da população dos concelhos

Madeira - Variação da população dos concelhos

Temos cada vez menos crianças

O grupo etário dos 0 aos 14 anos

De forma resumida podemos traduzir a evolução da população com menos de 15 anos da seguinte forma:
(i) crescimento até meados do século XX, com uma interrupção durante o período de 1911 a 1920 (efeitos negativos da gripe pneumónica e da 1ª Grande Guerra),com o Alentejo e os distritos de Lisboa e Leiria a serem os menos afectados
(ii) tendência para diminuição da população a partir dos anos 50 com especial incidência nas regiões abaixo do Douro e mais junto à fronteira com Espanha.
(iii) acentuado decréscimo a partir dos anos 80 até aos princípios do século XXI, que abrange  a totalidade do País.
(iv) embora se mantenha a tendência para a redução da população verificam-se alguns sinais positivos nos distritos de Lisboa, Setúbal e Faro no censo de 2011.
Portugal - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Aveiro - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Beja - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Braga - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Bragança - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Castelo Branco - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Coimbra - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Évora - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Faro - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito da Guarda - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Leiria - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Lisboa - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Portalegre - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito do Porto - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Santarém - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Setúbal - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Viana do Castelo - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Vila Real - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Distrito de Viseu - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Açores - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

Madeira - Variação da população entre os 0 e os 14 anos de idade

A minha Lista de blogues